Clique aqui para impressão da guia de recolhiemto sindical.



Para comprar ou vender é só clicar:

Revendedor, faça a sua inscrição online, clique aqui.
Visite a nossa página onde contém diversas informações importantes para a Revenda. Gráficos, Síntese etc.
CONFIRA JÁ!


Clique aqui para indicar o nosso site.
Informe-se dos benefícios dos nossos associados.

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro surgiu na década de 50 com o objetivo de representar os revendedores de combustíveis cariocas, simbolizando a união e a coesão dos ideais e das aspirações da classe. Foi constituído legalmente em 4 de maio de 1954 como Sindicato dos Postos de Serviços do Rio de Janeiro para os fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria econômica dos comerciantes de combustíveis minerais e postos de serviço do Rio de Janeiro, conforme as disposições do Decreto - Lei nº 6452 de 1/05/1943.


Instalado na Avenida Venezuela nº 131, o Sindicato passa a denominar-se em 1958 Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais do Rio de Janeiro, mantendo uma identidade maior com a categoria que representa. Em 23 de novembro de 1960, devido à criação do Estado da Guanabara e pela transferência do Distrito Federal do Rio de Janeiro para Brasília, a entidade passa a ser chamada de Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais do Estado da Guanabara. Em sua trajetória, sobretudo, nos anos 50 e 60, o sindicato sempre participou das discussões e lutas empreendidas pela entidade, estabelecendo o princípio da associação e cooperação entre organismos sindicais. 


Na segunda metade dos anos 60, o Sindicato define um novo Estatuto cujas atividades básicas seriam: colaborar com os poderes públicos no desenvolvimento da solidariedade social; manter serviços de assistência judiciária para os associados; promover a conciliação nos dissídios de trabalho; incentivar a fundação de cooperativas de consumo e de crédito; combater o exercício clandestino de atividades e profissões e a concorrência desleal entre associados; organizar conferências sobre assuntos de interesses da categoria representada, entre outros. 


Nos anos 70, os revendedores de combustíveis enfrentaram as conseqüências da crise do petróleo, e algumas medidas foram colocadas em prática, tais como: a fixação de horário de funcionamento dos postos e fechamento nos domingos e feriados e a proibição de dispositivos que facilitem os pagamentos (cartão de crédito ou qualquer outra promoção).

 

A primeira sede própria, localizada na rua Sacadura Cabral n º 120, data de 1972.

 

Em 1975 é chamado Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais do Município do Rio de Janeiro, em decorrência da fusão dos estados da Guanabara e Rio de Janeiro.

 

Anos depois, passa a denominar- se Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Município do Rio de Janeiro.

 

Nos últimos anos, a Entidade teve um crescimento expressivo, ampliando os seus serviços. O Sindicato tem sido interlocutor da classe de revendedores nas mudanças ocorridas em função das novas diretrizes econômicas brasileiras. Discussões referentes à crise do álcool, à liberalização dos preços dos combustíveis, aos novos decretos municipais relativos ao Código de Posturas, são apenas alguns exemplos de lutas organizadas pela entidade neste período. A desregulamentação das atividades do setor de combustíveis, medida proposta pelo Governo desde 1991, deu início a uma série de debates sobre o seu impacto no mercado de revendedores.


A liberalização dos preços de combustíveis, que entra em vigor somente em 1996, é um dos pontos principais desta nova orientação da política econômica do país, com bases na abertura do mercado.
O Sindicato foi palco das discussões acerca deste assunto, estudando meios de minimizar as suas conseqüências no setor, organizando um movimento para que a ética seja um princípio básico da comercialização de combustíveis após a liberalização,

e conscientizando os seus associados para a necessidade de observar melhor os seus custos, utilizando instrumentos como planilhas para controle de receita e despesa e pagamentos de impostos. significativo da margem de revenda. Em 1992 passa a designar-se Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Município do Rio de Janeiro. Anos mais tarde, em 1996, acrescenta a expressão "e de Lojas de Conveniência", ficando a sua denominação assim: Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro. Também em 1996 ocupa a nova sede, na Rua Alfredo Pinto, 76, Tijuca, moderna construção em terreno de 750 m². O projeto, assinado pelo arquiteto Frederico Gomes, segue um estilo moderno com estrutura metálica e utilização de muitas cores, o que faz lembrar o design das distribuidoras e dos postos de gasolina numa sutil homenagem à categoria.

Nossa sede, localizada na Rua Alfredo Pinto, 76 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

 ©2008 - SINDCOMB